Publicado em: quinta-feira, 29/09/2011

Europa aprova plano que irá punir países que não honrarem suas dívidas

Foi aprovado nesta quarta-feira (28) pelo Parlamento Europeu o plano de governo econômico que deve impulsionar os países a saírem da crise a partir de sanções aplicadas a todos os países que não cumprirem os objetivos estipulados pelas suas dívidas e déficits.

Os deputados do parlamento aprovaras as seis novas medidas que devem fazer parte do novo plano. As iniciativas só foram aprovadas após um ano desde a sua apresentação. O motivo para o atraso foram as reservar de todos os países membros em aprovar as novas sanções.

As seis novas medidas fazem parte da nova estrutura do Governo econômico do bloco e devem estar presentes nos relatórios que indicam a prevenção e correção dos riscos macroeconômicos, da correção da estabilidade do bloco, dos requisitos de orçamentos nacionais, dos planos de vigilância orçamentária, das novas coordenações policias e ainda das medidas corretivas aplicadas aos desequilíbrios da zona.

Durante a apresentação da nova medida, o comissário de Economia da Europa, Oli Rehn, aproveitou para parabenizar todos os deputados e voltou a falar sobre o compromisso da Comissão Europeias, que tem como finalidade básica “garantir a supervisão macroeconômica, tanto de déficit quanto de superávit de conta corrente”.

“O pacote de governança é crucial para sair da crise, pois os cidadãos não entenderiam porque as instituições não entraram em acordo em um tema tão importante”, comentou o presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso.