Publicado em: quinta-feira, 06/06/2013

EUA espia ligações de milhares de cidadãos

EUA espia ligações de milhares de cidadãosO jornal norte-americano The Guardian publicou que a Agência de Segurança Nacional (NSA) através de uma ordem enviada pelo Tribunal de Inteligência e Vigilância Exterior, denominada de Top Secret, acessou registros de telefonemas de milhares de usuários da empresa Verizon, a quem solicitaram como exigência.

A ordem do Tribunal de Inteligência e Vigilância Exterior veio pelas mãos do juiz Roger Vinson, que atendia a uma solicitação do FBI. o período que compreende o acesso começou em abril e terminará em 19 de julho, mas ela ainda pode ser estendida.

A empresa telefônica deve informar obrigatoriamente as autoridades solicitantes as ligações nacionais e internacionais, números discados, local onde as chamadas foram realizadas, duração, frequência destas chamadas, porém, não pode ter acesso ao conteúdo das chamadas. A Verizon está entre as grandes empresas deste setor nos Estados Unidos.

O juiz Vinson do Tribunal de Inteligência e Vigilância Exterior atua em uma corte secreta com o objetivo de emitir apenas para as autoridades, ordens judiciais.

Até os dias atuais, estes tipos de ordem atendiam a investigações mais específicas, de determinadas pessoas ou até grupos. Ter acesso à ligação de todos os clientes de uma empresa de telefonia é novidade para este sistema investigativo.

O Centro para Direitos Constitucionais informa que é apenas uma ordem de vigilância, que se fez necessária ser abrangente de acordo com a agência, que não significa exatamente a todos os norte-americanos que assinam os serviços da Verizon como suspeitos.

Al Gore, ex-vice presidente do país critica esta medida, publicando sua opinião até em redes sociais. Para ele na era em que vivemos que é amplamente digital, a privacidade é extremamente prioritária e ele indaga se apenas ele acredita que esta ordem da agencia é no mínimo uma afronta obscena aos cidadãos.

O governo do presidente Barack Obama tem enfrentado muitas criticas a respeito da privacidade do povo norte-americano, sofrem acusações de espionarem alguns jornalistas das agência AP e também a um repórter da Fox, que caíram no conhecimento publico recentemente.

A Verizon não se pronunciou, nenhuma das fontes quis comentar o assunto.