Publicado em: quarta-feira, 14/03/2012

EUA discutem antecipar retirada de tropas no Afeganistão

A discussão sobre a permanência da Força Internacional de Assistência para Segurança (Isaf) no Afeganistão foi retomada depois dos recentes episódios envolvendo os saldados de tropas norte-americanas. De acordo com o jornal “The New York Times”, a antecipação da retirada dos oficiais está sendo discutida há semanas pelos altos funcionários que integram o governo dos Estados Unidos, sendo que o assassinato de civis afegãos por um soldado do país, no dia 10, somente reforçou esta medida.

Este episódio é o terceiro registrado este ano que causou polêmicas com relação às tropas norte-americanas. Em janeiro, um vídeo mostrava oficiais dos EUA urinando em cima de pessoas mortas. Em fevereiro, diversos exemplares do livro sagrado muçulmano, o Alcorão, foram queimados na base aérea de Bagram, localizada próxima a Cabul. Depois disso, vários protestos foram feitos em todo o país e aproximadamente 40 pessoas morreram.

Pedido de desculpas

Após tantos atos dos soldados que representam seu país, o presidente norte-americano, Barack Obama, mandou um pedido de desculpas para o presidente afegão, Hamid Karzai. Porém, segundo a professora de Relações Internacionais da Unifesp e de pós-graduação da Unesp, Cristina Pecequilo, Barack Obama não deve alterar o cronograma e retirar as tropas antes do momento planejado, pelo menos não agora.