Publicado em: quinta-feira, 03/05/2012

EUA condena decisão boliviana de expropriar empresa espanhola

Na tarde de ontem, quarta feira (02), o governo norte americano declarou sua preocupação quanto a decisão do líder de estado da Bolívia de expropriar a empresa espanhola de rede elétrica, TDE, da grande REE. O porta-voz do Departamento de Estado americano, Mark Toner, deu ontem uma entrevista coletiva declarando estar preocupado porque a decisão de Evo Morales veio pouco depois de a argentina tomar decisão semelhante, com a espanhola Repsol.

Ele ainda destacou que esta ação prejudica os investidores estrangeiros, inibindo a realização de novos investimentos, tanto na Argentina, quanto na Bolívia, ou em qualquer outra parte.

Em 18 de abril, o departamento de estado já havia se pronunciado de forma parecida a respeito da desapropriação de mais de 50% do capital da petrolífera espanhola YPF, período em que Toner solicitou à Argentina que normalizasse as relações com a comunidade internacional financeira.

Os EUA são os maiores investidores de Bolívia e a reação é similar a da expressada pela União Européia (UE).

Posição boliviana

Ainda ontem, o governo da Bolívia confirmou que irá indenizar a REE depois de avaliar os investimentos e passivo da filial da empresa espanhola, considerando que a desapropriação foi justificada com o argumento de os investimentos serem insuficiente na Bolívia, somando US$ 81 milhões no período de 16 anos. Enquanto que a REE, que adquiriu em 2002 99,94% do pacote acionário da TDE, expressando o desejo de conseguir encontrar uma solução amigável com autoridades.