Publicado em: terça-feira, 16/08/2011

Estudos de Taiwan e da Austrália defendem 15 minutos de exercício e menos televisão para viver mais

Pesquisadores de Taiwan divulgaram um estudo, publicado na revista The Lancet, que trás boas notícias para quem já tem o hábito de praticar exercícios físicos com certa frequência. De acordo com os resultados obtidos pelos cientistas, fazer 15 minutos de atividade física por dia pode garantir até três anos de vida a mais. Caso a pessoa decida dedicar 90 minutos da semana como um todo à prática do exercício, a mesma expectativa pode ser atingida.

Para chegar aos resultados do trabalho, os pesquisadores contaram com 400 mil voluntários. Dentro destes, foi possível perceber que essa quantia de tempo dedicada ao exercício físico é suficiente para pessoas de todas as idades, inclusive adultos nas variadas faixas etárias. Aqueles que sofrem de doenças cardíacas também podem ser beneficiados com 15 minutos diários de atividade física. Outro ponto levantado pela pesquisa é que não há necessidade de se dirigir a um centro especializado, um ginásio, ou qualquer outro local específico para exercícios.

O estudo mostra que a atividade pode ser de nível moderado, o que inclui as caminhadas. Ao mesmo tempo, outra pesquisa divulgada pelo British Journal of Sports Medicine, realizada na Austrália, mostra que as pessoas que levam uma vida sedentária, com seis horas em frente à televisão,podem perder até cinco anos de vida.

Nesse caso, o estudo leva em consideração aqueles que passam seis horas sentados no sofá para acompanharem a programação televisiva. Com isso, as duas pesquisas mostram a conclusão que uma atividade física é essencial para aumentar a expectativa de vida.