Publicado em: segunda-feira, 09/02/2015

Estudo diz que uso de tablets e celulares prejudica o sono

Pesquisadores da Uni Research Health, em Bergen, na Noruega, realizaram um estudo que indica que a qualidade do sono de jovens e adolescentes tem relação com o tempo que eles gastam em frente a um smartphone ou a um tablet. Os pesquisadores analisaram cerca de 10 mil adolescentes, com idades entre 16 e 19 anos, concluindo com a pesquisa que existe uma ligação entre o uso destes dispositivos eletrônicos por mais de 120 minutos após a aula terminavam em sono adiantado ou mesmo a falta de sono.

Os adolescentes foram questionados na pesquisa sobre qual era a rotina de sono deles durante os finais de semana e durante os dias úteis. A pesquisa ainda analisava qual o período que eles passavam se distraindo com smartphones e tablets fora do horário escolar. As meninas informaram que, em média, ficavam cerca de cinco horas e meia diariamente vendo televisão ou usando outros dispositivos eletrônicos. No caso dos meninos, a frequência subia para, em média, seis horas e meia por dia.Estudo diz que uso de tablets e celulares prejudica o sono

A grande maioria dos adolescentes noruegueses que foram pesquisados informaram que tinham o hábito de usar os aparelhos antes de ir dormir. A grande maioria ainda revelou que acabavam dormindo menos de cinco horas por noite. Os resultados dessa pesquisa foram divulgados em uma revista especializada. De acordo com os pesquisadores, o uso de qualquer tipo de tela durante o dia e especialmente pouco antes de dormir, estaria prejudicando o sono dos adolescentes. Quanto mais tempo em frente as telas, menor a duração do sono e maior as perturbações que enfrentavam no período.

Se o tempo em frente as telas era superior a quatro horas, o risco de precisar de mais tempo para pegar no sono chega a 49% dos casos. Eles ainda apresentavam tendência a acabar dormindo menos de cinco horas por noite, abaixo do recomendado. O que os pesquisadores acreditam é que ao usar estes aparelhos, os adolescentes estejam ocupando até mesmo o tempo ideal para descanso. O tempo em frente as telas pode estar resultando também em sonolência, porque olhar para a tela iluminada no momento de dormir envia ao cérebro mensagens erradas, o que atrapalha o relógio biológico natural do organismo.