Publicado em: sábado, 28/07/2012

Estudo diz que aeroporto de Nova York é um grande disseminador de micróbios

Estudo diz que aeroporto de Nova York é um grande disseminador de micróbiosUm aeroporto tem uma grande circulação de pessoas de todo o mundo. O número de pessoas é ainda maior quando o aeroporto é um dos mais importantes de todo o mundo, como é o caso do aeroporto internacional John F, Kennedy (JFK), que está localizado na cidade de Nova York, nos Estados Unidos. O prédio recebe pessoas que estão chegando e partindo para diversos destinos de todo o mundo e isso faz com que ele seja um grande responsável pela disseminação de micróbios. Essa foi a conclusão que uma pesquisa publicado nesta semana nos Estados Unidos chegou.

De acordo com a classificação que foi feita pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), o aeroporto internacional de Nova York é o primeiro na lista. Em segundo lugar, aparece o aeroporto internacional de Los Angeles, também nos Estados Unidos, seguido do de Honolulu, no Havaí, São Francisco, Nova Jersey, Chicago e Washington, todos nos Estados Unidos.

Apesar de ser um local que se destaca por ser um centro de difusão de germes, isso não significa que o aeroporto é um lugar que esteja cheio de doenças. A pesquisa feita pelo MIT tinha como objetivo listas e medir os motivos que possam explicar o papel que os aeroportos têm na circulação de doenças infecciosas. Na lista de fatores listados no estudo estão tempo de espera, padrões de viagem e a localização geográfica do destino ou da chegada.

O estudo foi feito para que as autoridades pudessem entender e assim tomar medidas de prevenção ara que vírus de gripes das aves, assim como os da Síndrome Respiratória Aguda Grave, a SARS, se espalham pelo mundo gerando epidemias que estão cada vez mais ligadas. Os resultados podem ajudar para que novas estratégias de vacinação sejam realizadas afim de prevenir o contágio.