Publicado em: quinta-feira, 24/01/2013

Estudo diz que 70% das mulheres brasileiras não vivem sem computador

Estudo diz que 70% das mulheres brasileiras não vivem sem computadorUm número maior do que 70% das mulheres brasileiras diz não conseguir viver sem computadores, e esta parcela aumenta para 86% quando são consideradas apenas jovens de até 29 anos, conforme aponta uma pesquisa inédita, que foi feita com mil mulheres de todo o Brasil.

Conforme aponta o levantamento, que o Grupo Troiano de Branding realizou, boa parte das mulheres brasileiras busca outra pessoa quando encontra alguma dúvida tecnológica, 22% delas vão atrás da resposta na própria internet, já 23% procuram a resposta com o namorado ou o marido e 24% tentam descobrir com o filho ou a filha.

Esta dependência com aparelhos tecnológicos é inversamente proporcional a idade que as mulheres têm, conforme aponta o levantamento, em que parte foi realizado on-line, quanto pessoalmente.

Como os números relativos desta relação entre mulheres do Brasil e tecnologia provem de enquete virtual, a grande proporção das que afirmam estar dependentes de um computador não é algo que possa vir a surpreender. Ao contrário de homens, conforme aponta a pesquisa, mulheres fazem uso dos aparelhos não porque gostam, mas sim porque dizem precisar.

Entre mulheres que tem 55 anos ou mais, 55% vai atrás do filho ou filha quando encontra dificuldades para manejar o computador, este número reduz para 24% entre mulheres entre 30 e 54 anos e é de apenas 1% em jovens com até 29 anos.

A faixa com menor idade que chegou a ser analisada pede ajuda principalmente para o Google, em 32% dos casos as pessoas vão pesquisar na internet a resposta para um problema que encontram, 27% procuram o marido, 11% os amigos, 11% parentes e 16% não procuram nenhuma forma de resolver o problema.

Brasileiras que tem 30 até 54 anos pedem ajuda para o marido em 25% dos casos, filhos em 24%, 21% buscam a solução na internet, 10% perguntam a amigos, 7% para parentes e 9% não perguntam para ninguém.