Publicado em: terça-feira, 30/08/2011

Estudo aponta que adolescente tem acesso facilitado ao cigarro

Durante o lançamento da campanha “Viver bem é viver com saúde. Fique longe do cigarro”, do Ministério da Saúde, foi revelada uma pesquisa que indica que os adolescentes que vivem no Brasil tem acesso fácil para comprar cigarro, mesmo com uma Lei Federal que proíbe a venda do item a menor de idade.

De acordo com o estudo realizado pelo Instituto Nacional de Câncer Jose Alencar Gomes da Silva (INCA), entre aos adolescentes com ide de 13 a 15 anos, as meninas são as que mais compram cigarro, com 52,6%, conta 48,1% dos meninos. No dia foi comemorado o Dia Nacional de Combate ao Fumo e o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, gravou uma mensagem especial.

“A luta contra o tabaco tem que ser incansável por aqueles comprometidos com a saúde pública do nosso País. Hoje o Brasil tem mais ex-fumantes do que fumantes, mas não podemos nos contentar com esse resultado”, disse.

Na opinião do ministro, o país deve aproveitar a Assembleia Geral da ONU, que acontece em setembro, para continuar a abordar o fumo e os desafios da luta contra o cigarro. Entre as medidas já utilizada pelo Brasil está o aumento de tributos e impostos sobre o cigarro. A medida deve utilizar uma nova polícia geral de preços. Dessa forma, a carga para o item chegará a 81%, buscando frear o consumo de adolescentes.

No site do Ministério já é possível acessar o material educativo da nova campanha. A campanha deseja mobilizar e alertas a sociedade sobre os danos que o cigarro causa, seja social, econômico, ambiental e para a saúde.