Publicado em: segunda-feira, 17/06/2013

Estudo aponta homens como culpados pela menopausa

Estudo aponta homens como culpados pela menopausaAlguns efeitos colaterais bem comuns da menopausa feminina, como suor noturno, sensação de calor e variação de humor podem ser culpa dos homens, dizem estudiosos.

Pesquisadores de evolução genética da McMaster University, do Canadá, a fertilidade as mulheres acabasse perdendo sua necessidade devido à tendência que os homens têm de escolher companheiras mais jovens.

Artigo divulgado na PLOS Computational Biology, revista científica defende que este comportamento masculino acabou fazendo com que surgisse a menopausa.

Já um especialista britânico sugere a possibilidade de que os homens prefiram se relacionar com mulheres mais jovens justamente porque as mais velhas não eram férteis.

A espécie humana parece ser a única em que as fêmeas não possuem capacidade de se reproduzir durante a vida todo e isso sempre deixou os cientistas intrigados. Certas teorias, inclusive, defendem o chamado de “efeito avó”. Esta teoria propõe que as mulheres perdem a capacidade de gerar filhos quando estão em uma idade em que não conseguiriam acompanhar o crescimento de seus filhos. Assim, elas ficariam mais disponíveis para ajudar nos cuidados com os filhos das mulheres que são mais jovens.

Assim, a menopausa teria surgido para bloquear que as mulheres com mais idade pudessem continuar se reproduzindo. Mas, agora, a teoria nova explica que aconteceria exatamente o oposto. Isso significa que por não serem escolhidas como parceiras dos homens fez com que as mais velhas ficassem inférteis, dando início à menopausa.

Pesquisadores do McMaster University simularam situações de simulação em computador, em que puderam concluir que a preferência dos homens interferiria para o aparecimento da menopausa.

Rama Singh, geneticista evolutivo que esteve à frente da pesquisa, explicou que pela história da humanidade é possível verificar que sempre houve preferência dos homens pelas mulheres mais novas. Ele explicou que a equipe levou e conta para a pesquisa o desenvolvimento humano verificado há milhares de anos, ao invés de focar somente nos traços atuais da sociedade.

Na Grã-Bretanha, as mulheres entram na menopausa com idade média de 52 anos, e as mulheres viveriam ainda por mais trinta anos. Singh considera que o aumento da longevidade, associada a uma maternidade mais tardia, poderia alterar o início da menopausa após um espaço de tempo significativo.

Um exemplo disso, segundo Singh é que muitas mulheres adiam a maternidade para poderem estudar ou focar mais tempo na carreira. Para o pesquisador, isso pode significar que a menopausa começasse mais tardiamente e que isso seria repassado para suas filhas, com a alternativa do ciclo ser atrasado.

Mas, Maxwell Burton-Chellew, biólogo evolutivo do Departamento de Zoologia da Universidade de Oxford, é contra esta teoria. Ele diz que os autores da pesquisa canadense argumentam a menopausa acontece porque os homens preferem companheiras mais jovens, mas sem sua opinião, os jovens preferem companheiras mais jovens, devido à incapacidade das mais velhas reproduzirem. Assim, ele afirma que os ancestrais do sexo masculino foram bem inteligentes em manter relações sexuais com as mais jovens para assim poder ter filhos.

No que diz respeito à evolução Maxwell explica que em sua opinião, as mulheres mais velhas passaram a ter uma decisão importante: como poderiam morrem antes que seus filhos chegassem à fase adulta, elas decidiram parar de reproduzir para se dedicar em ajudar outras mulheres da família que pudessem reproduzir.