Publicado em: sábado, 31/03/2012

Estudantes da São Marcos fazem protesto contra descredenciamento do MEC

Aproximadamente 400 alunos da Universidade São Marcos realizaram na quarta feira a noite uma manifestação no campus da Universidade, localizado no bairro Ipiranga, em protesto ao fechamento da instituição por determinação do Ministério da Educação, na semana passada.

Eles solicitam que o MEC reveja a medida tomada, acusando o órgão de omissão da crise financeira na Universidade que resultou no descredenciamento. Uma nova manifestação foi realizada na quinta feira, na Avenida Nazaré, com o apoio da UNE, a União Nacional dos Estudantes.

Há seis anos, as primeiras denúncias sobre a situação da universidade foram enviadas ao MEC pela Federação dos Professores do Estado de São Paulo (Fepesp). No mês de setembro passado, a São Marcos enfrentou uma intervenção judicial, sendo desalojada de um dos campi em dezembro, pela falta de pagamento.

A vice-diretora regional da UNE, Laís Gouveia, argumenta que no despejo, as avaliações e notas dos alunos precisaram ser jogadas em sacos de lixo, questionando como o Ministério teria deixado a situação chegar a este ponto.

Ações da universidade

Universitários da instituição afirmam que a direção teria desistido de lutar pela manutenção da universidade depois de uma reunião realizada com o MEC na segunda feira. A ação futura é que os alunos sejam transferidos para as universidade Anhanguera e Uniban.

A entidade Proteste Associação de Consumidores declarou em um boletim eletrônico que é responsabilidade do MEC providenciar para que os alunos da universidade descredenciada tenham a transferência garantida. A Proteste ainda lamentou que o MEC tenha realizado o descredenciamento da universidade no meio do período letivo, podendo prejudicar os alunos.