Publicado em: sábado, 05/07/2014

Estrangeiros falam sobre as primeiras impressões que tiveram ao chegar no Brasil

Estrangeiros falam sobre as primeiras impressões que tiveram ao chegar no BrasilPelas ruas de qualquer cidade que está sediando a Copa, é possível ver muitos estrangeiros transitando para cima e para baixo. Em São Paulo, vinte dias após terem chegado a capital, eles falaram sobre suas primeiras impressões do país, relatando que passaram por experiências não muito agradáveis, mas que no final tudo correu bem.

Além disso, não faltaram elogios para a segurança no Brasil. Todos esses elogios se deram nos primeiros vinte dias em que ficaram na cidade, mas eles também foram entrevistados vinte dias depois, para que digam qual a atual visão que tem do país. Eles contam que presenciaram a prisão de um traficante no Rio, bateram o carro em SP, um deles perdeu o celular em meio à multidão na praia de Copacabana, se meteu em uma confusão com argentinos, ficaram perdidos em São Paulo e até mesmo foram confundidos com assaltantes, estas são algumas das situações que os estrangeiros disseram ter passado. Em meio aos relatos feitos, no final para eles a impressão é positiva e pretendem voltar ao Brasil. Quanto a simpatia e a segurança, os elogios são garantidos. Já se tratando do atendimento no comércio, existiram prós e contras. O que faltou foram as vitórias nos jogos, que não aconteceram.

Histórias para contar

Croatas, mexicanos, ingleses e chilenos tiveram que aproveitar o passeio já que o principal objetivo da ida ao país, virou derrota, porque o time voltou para casa mais cedo do que eles esperavam. Histórias não irão faltar, um economista croata de 38 anos, passou por diversos apuros em dois locais diferentes, o primeiro no transito de São Paulo e o segundo na multidão da praia no Rio, felizmente conseguiu se safar dos dois e já planeja o retorno ao país. Ele também conta que no começo achou estranho a forma como é o transporte, ressaltando que levou um susto quando o taxi em que seu grupo estava bateu em um carro. O croata detalha também que sua esposa perdeu o celular no meio da praia de Copacabana, mas para a sorte deles, alguém achou e entregou para a organização da Fifa Fan Fest. Até mesmo aproveitou a oportunidade para agradecer o “anjo” – como ele mesmo descreve -, por ter feito isso.