Publicado em: quinta-feira, 08/03/2012

Estoques de comida são separados pela ONU para pessoas na Síria

Nesta quinta-feira (8), a ONU anunciou que está preparando estoques de alimento para 1,5 de pessoas que estão na Síria. Este seria uma das partes de um plano de emergência que irá durar 90 dias e tem como objetivo auxiliar os civis que estão precisando de suprimentos básicos para sobreviveram depois de quase um ano de conflitos internos no país. Durante o Fórum de Ajuda Humanitária para a Síria, John Ging, do Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assistência Humanitária, afirmou que muito mais precisa ser feito na região.

A tensão no país não para por aí. Na madrugada desta quinta-feira, o vice-ministro do Petróleo da Síria, Abdo Hussameddine, disse que está abandonando seu cargo no governo para se unir à posição contra o regime de Bashar AL-Assad. O engenheiro anunciou sua demissão através de um vídeo no YouTube. O militante não disse onde a gravação foi feita devido a questões de segurança.

Emissário da ONU pede ajuda

Nesta quinta-feira, Kofi Annan, emissário da ONU e da Liga Árabe para a Síria, solicitou que a oposição colabore na busca por uma solução para os problemas enfrentados pelo país. Ele afirma, em uma entrevista no Cairo, que “a oposição deve trabalhar conosco para alcançar uma solução que responda às aspirações do povo sírio”.

Kofi Annan foi nomeado no dia 23 de fevereiro como o “emissário conjunto das Nações Unidas e da Liga Árabe”. Nesta quarta-feira, o ex-secretário-geral das Nações Unidas chegou ao Cairo para que pudesse preparar a sua primeira visita a localidade de Damasco, que vai ser realizada no sábado.