Publicado em: terça-feira, 06/03/2012

Estoques de combustíveis nos postos de São Paulo podem acabar amanhã

A paralisação dos transportadores de combustíveis já entrou no segundo dia nesta terça-feira (6) e já afetou a disponibilidade do produto em diversos postos da cidade de São Paulo. De acordo com o sindicato que representa os postos de gasolina do município, nenhum estabelecimento foi abastecido na segunda-feira e, na melhor das hipóteses, o estoque disponível irá durar até quarta-feira (7).

A previsão foi divulgada pela entidade por meio de nota, que também foi enviada para o prefeito Gilberto Kassab nesta terça. O documento foi assinado pelo presidente do sindicato, José Paiva Gouveia, que solicitou que a prefeitura volte a negociar com os grevistas para que um colapso no sistema de abastecimento de São Paulo seja evitado. No primeiro dia da greve, nenhum caminhão saiu de nenhuma das três principais distribuidoras da cidade.

Outro ponto que também foi levantado pelo sindicato por meio da nota foi a proibição dos caminhões de circularem em determinados horários. A restrição começou a ser fiscalizada ontem pela CET (Companhia de Engenharia e Tráfego). O presidente do sindicato afirmou, em nota, que espera que seja autorizada novamente a circulação dos caminhões pela Marginal Tietê para facilitar o trabalho dos motoristas.

De acordo com Gouveia, depois de reabastecer os postos, os combustíveis podem durar entre três e quatro dias, dependendo da demanda. Como o movimento nos finais de semana costuma ser maior, os estoques dos postos estão em baixa e, por isso, muitos postos já estão sem combustível. Há cerca de 2.000 estabelecimentos na capital paulista.