Publicado em: quarta-feira, 10/04/2013

Estados Unidos e Coreia do Sul aumentam estado de alerta devido à ameaça da Coreia do Norte

Estados Unidos e Coreia do Sul aumentam estado de alerta devido à ameaça da Coreia do NorteCoreia do Sul e Estados Unidos mudaram o seu status da vigilância militar coordenada, durante esta quarta-feira (10), como forma de se antecipar a um lançamento de mísseis com médio alcance da Coreia do Norte. O Comando das Forças Combinadas aumentou o status Watchcon de 3 para 2, o que aponta indícios de uma ameaça à vida, conforme apontou a agência de notícias Yonhap, usando uma fonte do alto escalão militar.

O Exército da Coréia do Sul também chegou a preparar uma força-tarefa para emergência para que seja monitorada e analisados os preparativos da Coreia do Norte, conforme aponta a mesma fonte. O Watchcon 4 ocorre em períodos de paz, já o Watchcon 3 aponta uma ameaça importante.

É pensado que Pyongyang possa ter enviado dois mísseis Musudan para a costa leste durante a última semana para que equipasse seus lançadores móveis. Durante à terça-feira (9), a Yonhap havia mencionado a inteligência sul-coreana, que apontou que o país vizinho do norte estava completado preparativos para o teste de um míssil. Como o aniversário de Kim Il-Sung é no dia 15 de abril, pode ser que o míssil seja lançado durante às festividades.

A península da Coréia está em um ciclo de escalada militar, após o terceiro teste nuclear que a Coreia do Norte realizou, o que fez com que as sanções da ONU fossem endurecidas.

Pyongyang aumentou a retórica de guerra durante as últimas semanas, tendo ameaças quase todo dia de ataques em bases militares norte-americanas e na Coreia do Norte, em uma resposta para o treinamento em conjunto destes dois países. Durante a terça-feira (9), o governo do Japão apontou que ter enviado mísseis Patriot para a capital, como uma medida de maneira preventiva.