Publicado em: terça-feira, 03/09/2013

Espionagem a Dilma vira notícia no exterior

Espionagem a Dilma vira notícia no exteriorVários veículos da mídia internacional divulgaram a notícia de que a presidente Dilma Rousseff foi alvo de espionagem da NSA, a Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos. A informação foi divulgada em primeira mão pelo Fantástico, no último domingo na Rede Globo. Veículos como “El Universal” (MEX), “Le Monde” (FRA), “The Guardian” (GBR), “BBC de Londres” (GBR), “The Washington Post” (EUA), “The New York Times” (EUA).

O El Universal, um dos principais jornais do México, chamou atenção para o fato já na capa do site, revelando que de acordo com documentos de Edward Snowden, os EUA estavam espionando a chefe de estado brasileiro. A notícia foi divulgada pelo material enviado da agência de notícias EFE e citava a presidente Dilma como uma das vigiadas. Os portais de notícias dos Estados Unidos, “The New York Times” (NYT) e “The Washington Post” (WP), divulgaram a informação através da agência The Associated Press. Os dois apontaram ainda o fato de que esta informação pode servir para aumentar a tensão entre os Estados Unidos e o Brasil.

O Washington Post também noticiou o encontro entre o embaixador americano no Brasil com o ministro das Relações Exteriores, Thomas Shannon e Luiz Alberto Figueiredo, na manhã da última segunda feira. Já na França, o Le Monde também reportou a situação da espionagem dos Estados Unidos, mancheteando o Caso Prism, onde presidentes brasileiros e mexicanos espionados pela NSA. Esta notícia ficou entre as mais compartilhadas do site, ficando em 12º lugar entre as mais lidas. A notícia ainda tratava de espionagem do Ministério das Relações Exteriores da França.

Já a BBC de Londres anunciou na editoria Latin America, afirmando que a NSA estava espionando o Brasil e o México, mas afirmando que as informações eram da tevisão brasileira. No Guardian, a notícia foi divulgada como a segunda mais importante da editoria internacional, ainda ficando colocada entre as chamadas de capa do site do portal. As informações foram divulgadas inicialmente na Rede Globo, dando conta de que a NSA monitorou emails, telefonemas e mensagens de celular entre Dilma e outros números de assessores chaves, que não tiverem os números de telefone revelados.