Publicado em: sexta-feira, 21/12/2012

Espanhóis comemoraram centenário do músico brasileiro Vinícius de Moraes

Espanhóis comemoraram centenário do músico brasileiro Vinícius de MoraesFamoso pela bossa nova, Vinicius foi compositor da canção “Garota de Ipanema”. A música é cantada no mundo inteiro e completa 50 anos de sucesso. Por iniciativa da Fundação Autor da Sociedade Geral de Autores e Editores (SGAE) e da Embaixada do Brasil – Fundação Cultural Hispanobrasileira, a Sala Berlanga de Madri realizou atividades durante dois dias. O público não precisou pagar nada para participar. As comemorações foram realizadas no início desta semana.

“Ele conseguiu unir as pessoas e os jovens compositores em meados dos anos 1950 e transformar de forma despretensiosa a música brasileira”, afirmou o compositor Jayme Marques em entrevista à imprensa. Ele esteve presente na comemoração. O documentário Vinicius – O Filme, de Miguel Faria Jr., foi exibido acompanhado de um debate entre jornalistas, escritores moderado pelo presidente da Fundação Autor, o espanhol Antonio Onetti.

“Garota de Ipanema” completa 50 anos nesta quinta-feira (20). A primeira fez que foi interpretada ao público em 1962 por Tom Jobim, João Gilberto, Vinícius de Moraes, o baterista Milton Banana e o contrabaixista Otávio Bailly. A letra foi escrita por Vinícius a pedido de Tom que já tinha pronta a melodia. Poucos sabem, mas o primeiro nome que a música recebeu foi “Menina que passa”.

Em 1965, Vinícius confessou que a musa inspiradora da canção era na realidade adolescente Helô Pinheiro. Depois disso, a jovem ganhou fama e entrou no mundo artístico e da beleza. “Eu nunca respondia a seus elogios, só entrava no bar para comprar cigarros para meus pais ou passava por ali para aproveitar meus dias livres ao sol”, disse Helô se referindo ao bar frequentado pelos músicos que a observavam. O nome do lugar era Bar Veloso. O primeiro monumento erguido em homenagem à bossa nova está em Ipanema. Um mural na parede da estação de metrô não deixa esquecer.