Publicado em: quarta-feira, 27/06/2012

Escolas reclamam que Enem não está enviando dados para avaliação

Em 2009, o Exame Nacional do Ensino Médio, o Enem, foi transformado em vestibular, única etapa do processo seletivo em muitas instituições públicas de ensino superior. Mas desde então, muitas escolas não estão mais recebendo os boletins que indicavam qual tinha sido o desempenho dos alunos em cada disciplina e competência avaliada. O que diretores reclamam é que estão trabalhando sem a contar com o resultado da prova como um parâmetro, que poderia melhorar a qualidade do ensino.

Muitos diretores afirmam que o Enem acabou perdendo sua função de avaliar como anda o último ciclo da educação básica. Antes de ser usado como vestibular, as escolas recebiam do Enem um boletim com a indicação do desempenho dos alunos em cada uma das cinco competências que a prova objetiva avaliar, e ainda nas variáveis que constituem a avaliação da redação.

O eixo do Ministério da Educação (MEC), responsável pela elaboração e aplicação do Enem é o Inep, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep). Ele até considera ser importante o desenvolvimento do boletim para as escolas, mas abandonou sua elaboração em 2009. Luis Marcio Barbosa, um diretor de Colégio, afirma que se a proposta do Exame ainda é conseguir induzir a melhoria no ensino, é preciso que se aproveite melhor os resultados.

Benefícios do boletim

De acordo com o diretor, o boletim que era enviado anteriormente fornecia várias possibilidades para aplicação pedagógica nas escolas, como o levantamento de hipóteses para melhorias, percepção de qual habilidade é mais desenvolvida pelos alunos, de forma que os professores trabalhariam com os alunos diante de um foco nas deficiências identificadas pela prova.

Hoje em dia, o Instituto divulga somente a média que as escolas alcançaram com as notas das provas objetivas, levando em conta a correção pelo sistema TRI, a Teoria de Resposta ao Item e na redação. O ranking das escolas é elaborado com base nessas informações e por isso é criticado por especialistas e diretores.

O instituto se comprometeu a fornecer em 2012 uma nova interpretação do resultado do Enem para as escolas. O Inep afirma ainda que está estudando diferentes forma de conseguir auxiliar as escolas no processo de análise dos resultados alcançados pelos estudantes.