Publicado em: terça-feira, 23/08/2011

Erros de planejamentos contra enchentes no Rio são apontados por CPI

A Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro criou uma Comissão Parlamentar de Inquérito para investigar quem foram os possíveis responsáveis pela tragédia após as fortes chuvas que aconteceram na região serrana do estado. As investigações apontaram que ocorreram erros no planejamento das cidades e também ficou claro que faltavam medidas preventivas para evitar danos decorrentes das chuvas.

A CPI durou seis meses e durante este período foram realizadas reuniões, foram colhidos depoimentos e também foram realizadas visitas as cidades envolvidas e o relatório final da comissão, que foi presidida pelo deputado Luiz Paulo (PSDB), foi aprovado nesta segunda-feira (22).

No documento colhido pela CPI são apontados a falta de um sistema de alerta a população e ainda de um plano de contingenciamento como algumas das principais causas das tragédias ocorridas nas cidades de Petrópolis, Nova Friburgo, Teresópolis, São José do Vale do Rio Preto, Areal, Sumidouro e Bom Jardim. Ainda de acordo com a CPI como não havia esses planejamentos, a Defesa Civil apenas prestava socorro às vítimas, quando na verdade deveria funcionar como um mecanismo de alerta e prevenção de tragédias.

Para avaliar as condições de risco das cidades a CPI avaliou quais foram os investimentos feitos nas localidades nos últimos seis anos e chegaram à conclusão que os erros de planejamento e estruturais foram essenciais para que a tragédia chegasse aos níveis que chegou. Percebeu-se também que existia uma carência em todas as cidades de uma política de uso de solo, fazendo com que áreas de risco e de preservação fossem ocupadas.