Publicado em: terça-feira, 24/01/2012

Equipes de resgate encontram mais um corpo de vítima do naufrágio do Costa Concordia

As equipes de resgate italianas encontraram nesta terça-feira (24) mais um corpo de uma vítima do naufrágio do navio Costa Concordia, que trombou contra rochas no último dia 13 na costa da Ilha de Giglio. Com a confirmação do resgate deste último corpo, ao menos 16 pessoas continuam desaparecidas. Por conta de denúncias de passageiros clandestinos na embarcação, o número de desaparecidos por ser ainda maior. O corpo encontrado nesta terça-feira era de uma senhora que estava no terceiro deque e vestia o colete salva-vidas.

A Unesco, órgão da Organização das Nações Unidas (ONU) para a educação e a cultura, enviou uma carta ao governo italiano pedindo que o volume de navios que trafega por áreas ecologicamente e culturalmente importantes seja reduzido. Destinada ao ministro do Meio Ambiente, Corrado Clini, a Unesco declarou “o trágico acidente do Costa Concordia, em 13 de janeiro, reforça as preocupações sobre os riscos que grandes navios podem provocar em locais que são patrimônio mundial, em particular a Laguna de Veneza e a Bacia de São Marco”.

No caso de Veneza, por exemplo, a movimentação intensa por prejudicar a estrutura dos edifícios e aumentar a poluição. Além de fazer o alerta para as questões que podem prejudicar os patrimônios mundiais, a Unesco também lamentou os prejuízos causados pelo acidente e reconheceu os esforços das equipes de resgate.

O Costa Concordia era um dos navios que fazem parte da frota da Costa Cruzeiros, empresa responsável pela embarcação. Mergulhadores continuam trabalhando para encontrar o restante dos desaparecidos.