Publicado em: sexta-feira, 14/10/2011

Equipe tenta resgatar cargueiro na Nova Zelândia

Enquanto as equipes de emergência tentam bombear petróleo do cargueiro nesta sexta-feira, dia 14 de outubro, as autoridades começam a verificar os custos do maior desastre da década na Nova Zelândia. O navio cargueiro Rena está a nove dias encalhado na costa lesta da Ilha Norte da Nova Zelândia. Ele vaza aproximadamente 300 toneladas de óleo tóxico.

As autoridades afirmam que as equipes de emergência já se preparam para abrir buracos no navio para assim chegarem aos tanques que estão mais de 1.000 toneladas de óleo. A posição do cargueiro de 236 metros, segundo autoridades, é precária e o que o mantém estável é que está deitado no recife.

As equipes de salvamento pretendem instalar plataformas e equipamentos no cargueiro de 47.230 toneladas. As equipes conseguem trabalhar no resgate porque o navio está inclinado em 25 graus. Segundo Matthew Watson, da empresa de salvamento Svitzer, ainda já esperança, porém, não é possível determinar um tempo para o resgate, pois o cargueiro tem muito perigos.

De acordo com Watson, os vazamentos de óleo reduziram e que todos devem ter esperança de que os tanques da popa não estejam danificados. O óleo que vazou do navio atingiu 60 quilômetros ao longo do litoral da Nova Zelândia. As condições climáticas estavam positivas, porém os ventos devem ficar mais fortes fazendo com que as equipes tenham que se retirar do cargueiro.