Publicado em: quarta-feira, 26/06/2013

Equador aguarda documento norte-americano sobre situação de Snowden

Equador aguarda documento norte-americano sobre situação de SnowdenO governo equatoriano afirmou durante esta terça-feira (25) que está aguardando informações por escrito do governo norte-americano sobre qual seria a situação legal de Edward Snowden, ex-técnico da Agência de Segurança Nacional (NSA), que pediu asilo político para Quito depois de revelar alguns programas secretos para a espionagem do governo dos Estados Unidos.

Conforme informa o chanceler Ricardo Patiño do Equador, que está em visita oficial no Vietnã, no momento, os Estados Unidos ainda não chegaram a enviar nenhuma comunicação de maneira escrita sobre qual seria a situação que Snowden se encontra, apontou o site do governo do Equador.

Patiño diz que as comunicações do país sobre o caso junto a Washington tem sido verbais até este momento e devido a isso, ele chegou a solicitar para que as autoridades norte-americanas façam um pronunciamento por escrito para que analise em conjunto com a pedida para o asilo de Snowden.

A justiça norte-americana fez a solicitação para que ocorra a extradição de Snowden para que ele seja processado por vazar informações confidenciais e violar uma lei para a espionagem.

Snowden, por sua vez, assegurou o pedido para o asilo no Equador e disse que a vida dele corre perigo caso seja repatriado para os Estados Unidos.

Ele, como afirmou Vladimir Putin, presidente da Rússia, está em uma zona de passagem dentro do aeroporto de Moscou, e não vai ser extraditado, por não haver tratado dessa maneira com os Estados Unidos.

Enquanto isso ocorre, o governo do Equador ainda analisa este pedido para o asilo de Snowden, que pode fazer o mesmo que o fundador do Wikileaks, Julian Assange fez, ao obter status de Quito, mesmo que esteja há um período de mais de um ano dentro da embaixada do Equador na cidade de Londres, esperando um salvo-conduto para que possa deixar o país.