Publicado em: segunda-feira, 22/08/2011

Envio de torpedos por celular pode interferir em sistema de segurança de automóveis

Especialistas da empresa de segurança iSec Partners, Don Bailey e Mathew Solnik, comprovaram que é possível burlar o sistema de segurança dos chamados carros “inteligentes” com o envio de torpedos via celular. Essa falha foi detectada em carros cujos sistemas de alarme e GPS estão vinculados à rede de celular. A mensagem enviada pelo telefone móvel pode interferir na evetividade do sistema de segurança do automóvel e até mesmo desligá-lo.

De acordo com Bailey, em entrevista conceidade à Associated Press, “ficamos tão empolgados para usar uma tecnologia que estamos adotando-a muito rápido sem passar no impacto na segurança.” Com os resultados obtidos nas experiências realizadas pela dupla, o maior desafio do criminoso que pretende assaltar o carro “inteligente” é descobrir qual o número do celular cadastrado no sistema de segurança. A tecnologia do GPS vinculado à rede de celular é conhecida como A-GPS (GPS Assistido). Mesmo se o GPS não estiver conectado com um celular, o sistema facilita o rastreamento de veículos.

Para descobrir o número do celular sob o qual o veículo está registrado, não existe uma técnica simples que pode facilitar a vida do criminoso. Seria possível identificar a numeração do telefone a partir de uma interceptação da rede de celular, mas este é um procedimento complexo.

Outras teorias sobre como comprovar as falhas de segurança nos sistemas dos automóveis já foram publicadas por desenvolvedores de empresas diferentes. No caso, o especialista Stefan Savage mostrou como realizar um ataque a um carro com o auxílio de um aparelho MP3.