Publicado em: segunda-feira, 02/04/2012

Entrega de sacolinhas em São Paulo será suspensa na quarta-feira

Os supermercados do Estado de São Paulo irão deixar de distribuir sacolas plásticas descartáveis a partir da próxima quarta-feira (4). O dia marca o final de um acordo feito entre a Apas (Associação Paulista de Supermercados), o Ministério Público do Estado de São Paulo e o Procon-SP, prevendo um tempo de 60 dias para que os consumidores se adaptassem aos novos procedimentos de aquisição das sacolinhas.

Os mercados deverão fornecer, a partir da quarta-feira, sacolas biodegradáveis, contudo elas serão cobradas e não gratuitas. Consumidores serão ainda incentivados a usar sacolas reutilizáveis para realizar as suas compras. A suspensão do uso de sacolinhas plásticas nos supermercados do estado de São Paulo aconteceu a partir de um acordo realizado entre o governo do Estado e a Apas no dia 25 de janeiro. A associação criou a campanha “Vamos tirar o planeta do sufoco” para dar maior apoio para a incitativa.

As lojas chegaram a adquirir mais de 100 milhões de sacolinhas biodegradáveis. Inclusive grifes de marcas como Osklen e Cavalera se interessaram no novo ramo criado pela utilização de alternativas reutilizáveis.

No entanto, no começo do mês de fevereiro, devido a protestos de consumidores e de representantes da indústria plástica, a Apas precisou firmar um novo acordo prorrogando a distribuição gratuita ao longo de um período maior.

Além disso, os lojistas se comprometeram a dar alternativas de graça durante o período de 60 dias e também a treinar seus funcionários para esclarecer aos clientes a respeito do final da distribuição durante um ano. O acordo ainda institui que sejam entregues sacolas reutilizáveis no Dia do Consumidor e por isso, aproximadamente seis milhões de unidades foram fornecidas neste dia.