Publicado em: segunda-feira, 01/08/2011

Enem será necessário para concorrer as bolsas no exterior

O Ministro da Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante, anunciou na última terça-feira (26) o lançamento do programa “Ciência sem Fronteiras”, que vai financiar bolsas de intercambio em universidades internacional. Os estudantes que desejam concorrer a uma das 100 mil bolsas previstas precisam ter realizado o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), pois esse será um dos requisitos para a sua classificação.

Segundo o Ministério da Educação (MEC), para que o aluno consiga uma das 27,1 bolsas de graduação no exterior, o aluno devera ter atingido nota acima de 600 pontos no Enem. Ainda, ele deve ter completado no mínimo 40% e no máximo 80% dos créditos necessários para obter o seu diploma.

As bolsas de graduação terão duração de um ano, sendo que período de 6 a 9 meses serão de atividades acadêmicas e o restante deve ser utilizado em estágios em empresas ou centros de pesquisa. O MEC será responsável por prover passagem aéreas, uma bolsa mensal, seguro saúde, auxílio instalação e as taxas de uso de infraestrutura. Os créditos de tempo no exterior serão reconhecidas pelas universidades brasileiras.

Os interessados devem aguardar o Ministério divulgar o calendários oficial, porém, as inscrições devem estar abertas ainda no segundo semestre deste ano. Nesta segunda, o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) deve divulgar os primeiros editais.