Publicado em: segunda-feira, 27/02/2012

Enem: Mec fará oficinas para elaboração das questões da prova

O Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais) planeja expandir o volume do Banco Nacional de Itens (BNI) para poder realizar no futuro duas edições do Exame Nacional do Ensino Médio a cada ano.

Na sexta feira, dia 24, foi publicada uma portaria no “Diário Oficial da União”, instituindo a realização de oficinas “de elaboração e revisão de itens para o BNI”. As oficinas deverão contar com a participação de professores de universidades federais que já estão credenciados pelo banco de colaboradores do Instituto.

De acordo com a assessoria de imprensa do Inep, a portaria é um complemento a um edital publicado em 2011, que credenciava universidades federais a participarem do processo de elaboração das questões para as provas do MEC.

Segundo o edital, as instituições têm um ano para que seus professores, já capacitados pelo ministério, elaborem as questões. As perguntas poderão ou não ser usadas nas provas oficiais, já que cada questão é validada após um pré-teste.

A portaria divulgada na sexta feira irá permitir que esses mesmo professores possam ser convocados a qualquer momento, para realização de eventuais oficinas “força tarefa”, caso o Ministério da Educação identifique no Banco Nacional a necessidade de criação de mais questões de alguma área ou disciplina específica.

Banco de questões

O BNI é o banco responsável por alimentar os dados que reúne as questões utilizadas em todas as provas do Enem realizadas pelo MEC. De acordo com a assessoria de imprensa, além do Enem, o Banco Nacional também alimenta as provas do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes, o Enade. Além também da Provinha Brasil, do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica, (Saeb), do Programa Internacional de Avaliação de Alunos (Pisa), do Exame Nacional de Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja), da Revalidação dos Diplomas Médicos (Revalida), da Prova Nacional de Concurso para o Ingresso na Carreira Docente, do Certificado de Proficiência na Língua Brasileira de Sinais (Prolibras) e do Certificado de Proficiência em Língua Portuguesa (Celpe-Bras).