Publicado em: quarta-feira, 14/09/2011

Enem 2011: redação pode ser critério determinante no bom desempenho do candidato

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), previsto para os dias 22 e 23 de outubro terá quatro provas objetiva e, além disso, uma redação que cada candidato deve desenvolver. Como as provas possuem 45 questões de múltipla escolha, está na redação o diferencial de cada participante do exame.

O mestre em Estudos Literários, formado pela Unesp, Jefferson Cassiano, afirma que a avaliação de redação do Enem é diferente, pois o candidato deve estar informado sobre tudo que acontece a sua volta para se sair bem. Ele não deve apenas se guiar pelos livros e apostilas, mas também ler jornais, revistas, acrescentar experiências vividas, conversar com pessoas que tragam conhecimento.

Todas essas ferramentas auxiliarão no desenvolvimento da redação, porque os corretores da prova esperam que o candidato consiga resolver problemas nacionais em algumas linhas e muita criatividade, conhecimento de causa, inteligência nas ações e reflexão sobre o assunto proposto.

Cassiano afirma que a leitura é o ponto chave para se dar bem no exame. Porém, o candidato deve ter ler de forma crítica e não apenas se iludir acreditando que está assimilando algo daquelas páginas. Ele também deve variar na leitura. Não somente um tipo de revista, mas variadas e de diversos assuntos e visões. Com essas leituras, o aluno terá condições de fazer um texto aos moldes que a prova exige. De acordo com o professor, o Exame espera uma redação que se sustente em argumentos plausíveis. O autor deve saber sobre o que está escrevendo, debater suas teorias e concluir.