Publicado em: quinta-feira, 03/11/2011

Enem 2011 – MPF-CE pede que questão 25 também seja anulada

Nesta terça-feira (1), o procurador federal do Ministério Público Federal do Ceará (MPF-CE), Oscar Costa Filho, disse que vai entrar com um protocolo de pedido que também deve ser anulada a questão de número 25 do caderno amarelo do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). O procuradora alega que esta questão é similar a de número 11 que está disponível na apostila de Ciências Humanas do Colégio Christus, de Fortaleza, responsável por antecipar 13 questões da prova. Na segunda-feira (31), a Justiça Federal do Ceará confirmou que 13 questões do Enem estão anuladas.

Na última quinta-feira (27), o MPF-CE entrou com uma ação pública onde pede que 13 questões fossem anuladas ou ainda todo o exame no país. No pedido de Costa Filho ainda conta a suspensão de uma medida do Ministério aa Educação (MEC) aonde todos os 639 participantes do Enem inscritos pelo Colégio Christus teriam a sua prova anulada e ainda deveriam refazer o exame.

A Justiça Federal optou por anular das questões de número 32, 33, 34, 46, 50, 57, 74 e 87, que fazem parte prova amarela do 1º dia, além das questões 113, 141, 154, 173 e 180, que constam prova amarela do 2º dia. Como o Enem conta com 4 tipos de prova, identificas pro cores mas com as questões organizadas de forma diferente para evitar erros, as correspondentes dos demais cadernos também estão anuladas.

Na terça-feira, o Ministério da educação anuncio que irá recorrer da decisão da anulada das questões, porém, para o procurador o juiz não deve aceitar o pedido. “O Judiciário terá uma questão estritamente jurídica. Não se pode tratar individualmente um candidato de um concurso público. A partir do momento que o MEC quer a anulação da prova de alguns candidatos, isso não é anulação e, sim, eliminação”, analisou.