Publicado em: terça-feira, 17/07/2012

Enade 2012: instituições já começaram as inscrições

Começou ontem, segunda feira (16), o prazo para que as instituições de ensino superior possam inscrever seus estudantes no Enade, o Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes.

Para este ano, a avaliação será obrigatória para os alunos dos cursos bacharelado em: turismo, secretário executivo, relações internacionais, psicologia, direito, design, comunicação social, ciências econômicas, ciências contábeis, administração e cursos de tecnólogo das áreas de gestão comercial, processos gerenciais, marketing, logística, gestão financeira, gestão de recursos humanos.

Os candidatos podem ser inscritos pela internet no próprio site do Enade no período compreendido entre 16 de julho a 17 de agosto, sendo válido, inclusive, para quem não realizou a prova em outros anos. Entre os dias 21 e 31 de agosto está programa a divulgação da lista de inscritos, possibilitando que as instituições realizem correções, se necessário.

Um questionário obrigatório deve ser respondido pelos estudantes pela internet, entre os dias 15 de outubro até 18 de novembro. A prova acontece neste último prazo, 18 de novembro, às 13h. O exame foi desenvolvido para avaliar o rendimento dos alunos dos cursos de graduação, considerando os que acabaram de ingressar e os que estão concluindo a graduação, com a análise dos conteúdo ministrados em determinados cursos.

Os alunos selecionados são obrigados a realizar a prova, sendo considerada sua participação indispensável para a emissão do histórico e diploma escolar. O primeiro Enade foi aplicado em 2004, sendo que as avaliações acontecem a cada três anos, ao máximo.

Alterações

A edição deste ano conta com uma novidade, que é o aumento da quantidade de candidatos que precisarão realizar a prova para conseguir retirar o histórico escolar. Os alunos que irão terminar o curso até julho de 2013 participarão junto com os que esperam se formar até o final deste ano.

Foi anunciada na quarta feira passada (14) pelo próprio Ministro da Educação, Aloizio Mercadante, a inclusão dos estudantes de mais um semestre no exame, em uma audiência realizada na Câmara dos Deputados. De acordo com ele, a medida serve para evitar que as universidades tentem fraudar a prova com a seleção dos alunos que possuem melhor nota, para subir o nível da avaliação.