Publicado em: quinta-feira, 13/11/2014

Empresas de São Paulo recorrem a empréstimos para realizar pagamento de 13º salário

Empresas de São Paulo recorrem a empréstimos para realizar pagamento de 13º salárioCom os índices de vendas, que foram registrados este ano, mais baixos e com isso orçamentos mais comprimidos, o setor de indústria de São Paulo terá mais dificuldade para realização de pagamento de 13º salário a seus empregados, este é um benefício que é garantido por lei ao trabalhador e pode ser pago em duas parcelas sendo uma delas em 30 do mês de novembro e a outra no mesmo dia do mês de dezembro.

Segundo o Dieese espera, neste ano o setor econômico das indústrias paulistas devem receber um valor de R$ 46 bilhões até o fim deste ano em função do 13º salário, em todo o Brasil esse valor deve ser de R$ 158 bilhões, muitas empresas realizam provisionamentos de recursos no decorrer do ano para que os pagamentos referentes ao 13º salário sejam realizados dentro do prazo.

Contudo no ano de 2014 o setor de indústria no Brasil já possui um recuo de 2.9% na produção e os empregos também registraram queda, segundo dados do IBGE estes é o sexto mês em que as taxas de emprego estão apresentando esse declínio, com isso a porcentagem de empresas que conseguiram se planejar financeiramente para pagamento do 13º salário é o mais baixo desde que a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo iniciou esse levantamento há seis anos.

Das 578 empresas consultadas, um número de 29.2% devem realizar o pagamento referente ao 13º salário através de financiamentos bancários, esses números são maiores dos que foram registrados no ano de crise financeira global que aconteceu no ano de 2009, no caso das empresas consideradas de pequeno porte, que tem até 99 empregados, a situação é pior já que 32.2% pretendem utilizar empréstimos bancários para conseguir realizar os pagamentos do 13º salário.

Para as vendas de final de ano, seis em cada dez empresas esperam que as vendas sejam menores para esses três últimos meses, as empresas contam que a queda que será registrada é de 7.8% em relação as vendas que irão ocorrer neste último trimestre de 2014.