Publicado em: sábado, 25/02/2012

Empresa ligada a Teixeira teria sido criada só para jogo do Brasil X Portugal

Mais uma notícia sobre corrupção envolvendo o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, veio à tona. Após as denúncias de que Teixeira teria desviado mais de R$ 1 milhão do amistoso entre Brasil x Portugal, o mandatário do futebol brasileiro foi acusado de ter criado uma empresa apenas para receptar esse dinheiro.

De acordo com Fábio Simão, ex-presidente da Federação Brasiliense de Futebol, disse que em 2008 (data da partida) a empresa Alianto Marketing, que é ligada a Ricardo Teixeira, foi criada para receber a verba do governo do Distrito Federal que foi cedida para que o jogo fosse realizado no Bezerrão.

Mas Simão defendeu a empresa dizendo que ela cumpriu tudo aquilo que estava no contrato e negou que os RS 1,1 milhão foi desviado do jogo. O processo segue no MP contra a Alianto.
Fábio Simão sempre foi aliado de Ricardo Teixeira e disse que o presidente da CBF não se envolveu em nenhum tipo de negociação para levar a partida para o Distrito Federal.