Publicado em: quinta-feira, 29/03/2012

Empresa de Eike Batista pode obter licença para expansão

A MMX, empresa do ramo da mineração pertencente ao bilionário brasileiro Eike Batista, espera receber, dentro de alguns dias, a licença para começar a construção no novo complexo de expansão de Serra Azul. Com esse projeto pronto, a MMX deve triplicar a sua produção. Este assunto está agendado para a próxima reunião do reunião do Conselho Estadual de Política Ambiental de Minas Gerais (Copam). O encontro deve acontecer na segunda-feira. A informação foi disponibilizada pelo Copam em seu site.

Segundo Guilherme Escalhão, diretor de Relações com Investidores da MMX, a empresa está preparada para iniciar as obras assim que o projeto for aceito. Ele disse ainda que os contratos com as empreiteiras estão prontos e apenas esperando a avaliação. Escalhão falou sobre o assunto durante teleconferência feira para analistas ontem.

Com a licença que está sendo esperada pela empresa, será construído um complexo de beneficiamento de Serra Azul. A mineradora se situa na região do Quadrilátero Ferrífero, no estado de Minas Gerais. A expectativa é que a produção passe de 8,7 milhões de toneladas ao ano de ferro para pelo menos 24 milhões. O projeto está previsto para ser utilizado já em 2014 e, segundo Escalhão deve contar com terminal ferroviário, estrutura para transmitir energia, transportador e adutoras.

Construção do projeto está calculada em R$ 4 bilhões

Segundo a MMX, foram seguidas todas as orientações para adquirir a licença e a inicial já foi obtida em meados de 2011. Agora é necessário aguardar a segunda licença, desta vez para poder dar inicio a construção e implementação do projeto. O executivo espera que as obras comecem logo, pois isso significa um aumento de três vezes no faturamento da companhia. Para a construção será feito um financiamento de para ser aplicado em investimentos. Para evitar gastos, 75% do valor deve ser financiado.