Publicado em: quinta-feira, 20/11/2014

Empresa americana fornecedora de eletricidade realiza experiência de seis anos com robôs morando em residências

Empresa americana fornecedora de eletricidade realiza experiência de seis anos com robôs morando em residênciasA empresa americana Tenesse Valley Authority, que é fornecedora de energia elétrica, realizou uma experiência de seis anos, para isto eles utilizaram robôs em três residências localizadas em uma rua de Knoxville, as atividades deles eram praticamente as mesmas atividades cotidianas dos humanos, ou seja, para quem reparasse nas residências do lado de fora, tudo lhe pareceria o mais normal possível.

A fornecedora de energia colocou equipamentos nas residências que possuíam três níveis diferentes de eficácia energética, em uma delas era a Builder home, que era uma residência que não foge aos padrões, a Retrofit Home recebeu equipamentos para que fosse gerada uma economia no consumo de energia elétrica, já a terceira e última residência era High Performance Home que foi construída para haver um consumo menor energia elétrica.

A intenção da empresa era descobrir quanto estas residências consumiriam a menos de energia e o quanto elas pagariam por esse menor consumo, já que a certeza de que umas residências consumiriam menos do que as outras a empresa já tinha, porém para que estas comparações fossem feitas de maneira mais efetiva, a utilização de humanos não seria eficaz, já que uns poderiam passar mais tempo debaixo do chuveiro que outros, ou até mesmo esquecer de apagar as luzes, quando estas não estão em uso.

Sendo assim a Tenesse Valley Authority, optou pela utilização de robôs, já que estes seriam capazes de consumir o mesmo tanto de energia elétrica, já que poderiam ser programados para executar as mesmas ações nos mesmo horários e pelo mesmo período de tempo, com isso os robôs foram colocados nas residências, havia um sistema de emulação do corpo humano, para que fossem simulados a transpiração e também a respiração do corpo humano, através desse mecanismo era vazado um volume de água e também reproduziam calor de maneira lenta.

Nas residências também haviam braços robóticos que foram instalados para acender e apagar as luzes, bem como nas portas das geladeiras, que eram abertas simultaneamente as 15h todos os dias, para que remetesse à crianças buscando por snacks depois de chegarem da escola, havia também um total de 400 sensores espalhados pelas residências para que houvesse um controle do consumo de energia que era feito no total.

A experiência chegou ao fim no mês passado e com ela a empresa pode constatar que na residência Builder Home Tradicional, o consumo de energia elétrica registrado foi muito maior do que na High Performance Home, o consumo foi de quase seis vezez a menos, agora com o fim da experiência as residências utilizadas nos testes foram colocadas à venda pela empresa.