Publicado em: sexta-feira, 14/10/2011

Empresa afirma ser impossível contaminação de salgadinho

A empresa Pepsico Brasil, fabricante da Elma Chips, afirmou, nesta quinta-feira, dia 13 de outubro, que não houve contaminação do produto durante a fabricação e armazenamento. Na segunda-feira, dia 10 de outubro, a dona de casa Angela Ziele, garantiu que encontrou um rato morto dentro de uma embalagem de um salgadinho da empresa.

A moradora de Joinville, Santa Catarina, disse que o filho de cinco anos comeu alguns salgadinhos do pacote, mas ela não notou que havia ali um animal morto. A empresa afirma que a contaminação do produto durante o processo de fabricação é impossível.

De acordo com a Pepsico, em nota oficial, a dona de casa entrou em contado com o fabricante por meio do Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) e a equipe de atendimento foi até a casa da consumidora para conseguir dados para análise. Segundo a empresa, a mulher se negou a entregar o produto, mas ele foi rastreado com base na data e numeração do lote.

A empresa afirma que todos os produtos comercializados passam por uma análise prévia de seu interior e essa análise também faz uso do sistema de Detecção de Materiais Estranho (Raio-X) da fábrica em Itu, assim, tem-se um exame rigoroso dos produtos antes que estes saiam da fábrica para serem consumidos.