Publicado em: sexta-feira, 10/08/2012

Emprego na indústria cai pelo quarto mês seguido

Emprego na indústria cai pelo quarto mês seguidoSegundo a Pesquisa Industrial Mensal de Emprego e Salário, o nível de emprego na indústria voltou a apresentar queda. Em relação à maio e em relação ao mês de junho de 2011 é de 1,8% a menos. Os dados foram divulgados hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os dados divulgados são de junho, mas uma análise longitudinal mostrou que junho já é o quarto mês consecutivo em que o emprego apresentou números negativos. Essas quedas levaram ao acumulo de 1,2% negativo para o período. Comparando-se os meses de 2012 com os mesmos em anos anteriores identifica queda principalmente em junho, sendo em 2012 a pior taxa desde dezembro de 2009, quando a queda foi de 2,9%. Analisando-se os últimos meses e acumulo da geração de empregos na indústria, percebe-se que houve recuo de 0,6% em junho. Segundo o BGE, a quantidade de trabalhadores empregados em indústrias no mês de junho caiu em 12 dos 14 setores analisados.

São Paulo teve maior impacto no índice de queda dos postos de trabalho

Segundo a pesquisa, a maior queda nos postos de trabalho foi registrada em São Paulo com 3,5% a menos que o mesmo mês de 2011. No caso da metalurgia a queda foi de 16,9%. Também apresentaram altos índices o setor de indústrias de produtos de metal com 14,7% e o de máquinas eletroeletrônicas com 10,2%. Em junho os resultados mais positivos forma registrados no Paraná com aumento de 1,8% e em Minas Gerais com 0,3%. Esse crescimento foi comparado ao mês de maio deste ano. No Paraná houve crescimento de 38,1% na contratação no setor de máquinas eletroeletrônicas. No caso de Minas Gerais o crescimento mais elevado ocorreu no setor de produtos de metal, com 6,8% de aumento.