Publicado em: quarta-feira, 13/08/2014

Emissoras priorizam cobertura da morte de Campos e mudam programação

Emissoras priorizam cobertura da morte de Campos e mudam programaçãoNa tarde de hoje, dia 13 de agosto, a grande maioria das emissoras de televisão aberta deram prioridade a uma cobertura especial do acidente aéreo que vitimou fatalmente o candidato a presidência do Brasil Eduardo Campos, do PSB. A grande maioria das emissoras chegou mesmo a alterar completamente a programação da tarde de quarta feira para cobrir o assunto em tempo real. Eduardo Campos e outros seis passageiros que estavam a bordo de um jatinho morreram após a queda da aeronave na cidade de Santos, em área residencial.

O acidente aconteceu perto das 10 horas da manhã, mas até este horário ainda não haviam sido confirmadas a origem do avião e sua tripulação. Tanto a Globo, como também Band e Record optaram por entrar com o plantão da equipe de jornalismo somente após o meio dia, quando a queda do avião que levava uma equipe de campanha de Eduardo Campos e o próprio presidenciável foi confirmada pela assessoria do partido e do candidato, assim como a Aeronáutica. Muitas das informações divulgadas foram apuradas em tempo real, enquanto a transmissão jornalística sobre o caso era realizada, como por exemplo, a presença da esposa e filho do candidato no mesmo voo, o que foi negado mais tarde.

As três emissoras chegaram a alterar completamente a programação e deixar as atrações habituais em segundo plano. Vários jornalistas que estavam locados em São Paulo foram deslocados para a baixada santista com urgência, enquanto links eram abertos em Brasília e também Recife, cidade natal do candidato vitimado. O SBT não alterou a programação, tendo entrado no ar apenas com alguns boletins informativos e também com análises sobre o perfil do presidenciável pernambucano. A Rede TV! seguiu com a programação normal, uma atração religiosa.

Os primeiros veículos a confirmarem a morte do presidenciável Eduardo Campos foram a Globo News e também a rádio CBN. A tragédia conquistou uma rápida repercussão internacional, já que a televisão americana CNN chegou a entrar ao vivo, um link por telefone, com a correspondente e usando imagens da Record News. A agência Reuters também repercutiu a informação do acidente, com base nos dados liberados pela Globo News.