Publicado em: segunda-feira, 24/03/2014

Emerson é cortado em despedida do Corinthians no Paulistão

Emerson é cortado em despedida do Corinthians no PaulistãoO atacante Emerson Sheik está mesmo em baixa no Corinthians. Desde o início da temporada, os dirigentes alvinegros tentam negociar o atleta, mas nenhuma conversa com outros clubes avançou. O técnico Mano Menezes, por sua vez, também não tem demonstrado nenhum interesse em contar com o atleta.

Neste domingo, o Corinthians enfrenta o Atlético de Sorocaba, em partida que não tem qualquer valor para o Timão. Mesmo assim, Emerson Sheik sequer foi relacionado pelo técnico Mano Menezes, e não ficará nem no banco de reservas.

Situação na tabela

Se, para o Corinthians, a partida não tem qualquer valor, o mesmo não pode ser dito do Atlético de Sorocaba. Com apenas onze pontos na tabela, a equipe terá a oportunidade de escapar do rebaixamento neste domingo. Contudo, além de vencer o Corinthians, o Atlético de Sorocaba também terá de torcer por uma combinação de resultados.

Até o momento, o único clube matematicamente rebaixado é o Paulista, que fez uma das piores campanhas de sua história, conquistando até o momento apenas três pontos em 14 jogos. Oeste, Comercial e Atlético de Sorocaba têm 11 pontos e, para escapar do rebaixamento, têm de vencer e torcer por tropeços de Linense e Mogi Mirim.

Negociações

Em relação a Emerson, o Corinthians segue buscando alguma negociação para o atacante, que custa R$500 mil mensais aos cofres do clube. Após semanas de conversa, parece que finalmente o Timão conseguiu um acordo com o Atlético-MG, que envolveria uma troca entre Emerson e o jovem André.

De acordo com informações não oficiais, o Corinthians faria um acordo pouco vantajoso, mas conseguiria substituir Sheik por um atleta mais jovem, visto com bons olhos pela diretoria. Na negociação, o Corinthians estaria disposto a pagar o salário integral de André, além de parte do salário de Sheik.

Economia

Apesar dos termos desfavoráveis, o Corinthians acabaria economizando com a negociação. No Galo, André recebe R$180 mil mensais, enquanto Sheik recebe R$520 mil no Corinthians. Caso a troca seja concretizada, o Corinthians ficaria responsável por R$260 mil do salário de Emerson, além dos R$180 mil de André. Assim, a equipe gastaria R$440 mil por mês com os dois jogadores, R$80 mil a menos do que os gastos atuais.

A economia na folha de pagamento se tornou uma realidade no Corinthians desde o início da temporada. A diretoria adotou uma filosofia de priorizar jovens de pouco nome, com salários menores. Embora as dispensas e trocas tenham permitido ao Corinthians uma economia mensal de R$500 mil, a situação não tem agradado ao técnico Mano Menezes, que segue pedindo publicamente um atacante de renome.

Não se sabe, ainda, se a chegada de André será suficiente para apaziguar os ânimos de Mano Menezes. Embora tenha sido um dos destaques do Santos na época de Neymar e Paulo Henrique Ganso, André ainda é um atleta pouco experiente, com apenas 23 anos. No Atlético Mineiro, o jovem não tem tido muito espaço, devido à forte concorrência no setor ofensivo da equipe.