Publicado em: sábado, 27/08/2011

Embaixador líbio no Brasil declara apoio aos integrantes do CNT

Em meio a uma perseguição pelo ditador líbio, Muammar Kadafi, o embaixador que representa o país no Brasil, Salem El Zubeide, declarou nesta sexta-feira (26) que agora mantém seu apoio ao Conselho Nacional de Transição (CNT), órgão estabelecido pelos rebeldes para organizar um novo governo pós-Kadafi. Ao mesmo tempo, o ministro das Relações Exteriores, Antônio Patriota, negou a veracidade dos boatos que davam a entender que o Brasil ofereceria asilo político a Kadafi.

Há uma semana o embaixador líbio vinha sofrendo repressões por outros embaixadores e dos próprios líbios que moram no Brasil. Depois de manter esse período em resistência, o embaixador decidiu convocar a imprensa para fazer o seu pronunciamento oficial. Mesmo depois de ter declarado apoio aos rebeldes, o embaixador aparentava estar abatido.

Em seu pronunciamento, El Zubeide afirmou que “depois de várias semanas a estudar a situação no meu país, em consulta com vários colegas ao redor do mundo, cheguei à conclusão que o povo líbio está no lado do Conselho Nacional de Transição. Portanto, quero declarar minha lealdade ao Conselho, continuando a funcionar como embaixador líbio no Brasil, servindo aos interesses do povo líbio, à disposição do CNT, até que alguém seja designado para desempenhar esse papel.” O embaixador concedeu a entrevista sem o auxílio de um tradutor.

Durante uma reunião com El Zubeide e integrantes do Itamary, foi garantido a ele que continuaria sendo o embaixador representando a Líbia enquanto o CNT não enviasse outro representante do país. Com isso, Zubeide também fez questão de ressaltar que vai continuar realizando suas funções enquanto outro não foi indicado.