Publicado em: sexta-feira, 20/07/2012

Embaixada do Brasil é fechada na Síria

O governo da presidente Dilma Rousseff ordenou que o embaixador do Brasil na Síria, Edgard Casciano, feche a embaixada brasileira em Damasco. Casciano já deixou a capital e foi para Beirute, no Líbano. O governo brasileiro também mandou que os funcionários fossem retirados da embaixada e comecem a obedecer as demandas solicitadas em Beirute.

O embaixador ainda está esperando que o governo brasileiro lhe dê orientações para retirar os brasileiros que residem na região. Segundo as informações dadas pelo Itamaraty, os funcionários que trabalhavam na Síria já estão em Beirute. Casciano deu sinalizações para o governo brasileiro para que a embaixada do país na Síria fosse fechada no momento certo.

Comunicado

O Itamaraty enviou um comunicado afirmando que um funcionário ficou na embaixada para atender aos brasileiros que ainda estão na Síria e mantê-los em contato com a Embaixada em Amã, na Jordânia, e com o Consulado-Geral em Beirute. Nas próximas horas, poderá ser executado o plano para que os demais brasileiros possam ser retirados de Damasco.

No entanto, de acordo com a entrevista dada pelos diplomatas para a Agência Brasil, a execução do plano só será noticiada quando acontecer para manter a segurança. O embaixador Casciano informou que a violência só aumentou nas cidades principais do país, causando medo nos estrangeiros e nos sírios. Casciano afirmou que a situação é muito “problemática”.