Publicado em: domingo, 09/11/2014

Em Limeira uma idosa acumula em torno de 102 toneladas de lixo em sua residência

Em Limeira uma idosa acumula em torno de 102 toneladas de lixo em sua residênciaUma idosa de 64 anos de idade, moradora da cidade de Limeira, tinha em sua residência cerca de duas toneladas de lixo, foi preciso uma força tarefa para retirar todo esse material da casa da idosa que fica localizada no bairro de Vila Queiroz, segundo informações a limpeza total da casa durou oito dias e a quantidade de lixo foi capaz de encher 44 caminhões ao todo, tudo o que foi retirado do interior da residência da idosa foi levado ao aterro municipal.

Nesta sexta-feira funcionários da prefeitura estavam reestruturando um muro que havia na casa, já que este precisou ser demolido, ara que uma retoescavadeira pudesse ter acesso ao local para retirada de todo o lixo, a prefeitura teve acesso ao imóvel, após ter sido emitida uma ordem judicial que permitia a entrada na casa, já que esta representava risco direto a saúde pública.

A idosa que vive na residência tem dois filhos e já havia recebido duas multas por conta da situação do imóvel e também pelo fato de não ter permitido que fiscais entrassem na residência para verificar as condições em que este se encontrava, a prefeitura da cidade já recebia notícias a respeito das condições do imóvel desde o ano de 2008.

Segundo informações da coordenadora do centro de controle de zoonoses de Limeira, será realizado um acompanhamento especial a idosa se estendendo também aos dois filhos dela, porque apesar de ser lúcida, a senhora apresenta compulsão por acúmulo de inúmeros objetos, além disso também serão realizadas visitas na casa dela todos os meses para evitar que o acúmulo volte a acontecer.

A força tarefa para a limpeza da casa da idosa teve início no último dia 28 e contou com a participação de profissionais da Guarda Civil Municipal, Defesa Civil, do Centro de Promoção Social e também do Centro de Referência Especializado da Assistência Social e também teve a participação de Servicos Públicos e da Fazenda, além da Vigilância Sanitária e também do Centro de Controle de Zoonoses.

A identidade da idosa foi mantida em sigilo, assim também como a de seus filhos, informações dão conta que ao menos um deles ajudava a idosa no processo de acumulação de objetos.