Publicado em: segunda-feira, 09/04/2012

Em discurso de Páscoa, Papa Bento XVI pede paz na Síria

O Papa Bento VXI pediu em seu discurso de Páscoa pela paz mundial, em especial na Síria, Mali e Nigéria, países que sofrem com conflitos civis. O discurso foi feito após a Missa de Páscoa, na praça de São Pedro, na presença de 100 mil pessoas.

No discurso, o Papa solicitou que o derramamento de sangue na Síria cesse, iniciando uma nova via, com base no diálogo, respeito e reconciliação. Há mais de um ano, a Síria enfrenta uma revolta popular que vem sendo duramente reprimida pelo regime do ditador Bashar al-Assad.

A mensagem também condenava as discriminações e perseguições que os cristãos enfrentam em diversas partes do mundo, mas especialmente no Oriente Médio. O Papa ainda alertou que Cristo é a única esperança e consolo para as comunidades que mais sofrem devido o direcionamento de sua fé. Bento XVI ainda alertou que o momento delicado vivido por Mali atualmente precisa de paz e estabilidade, seguido pela condenação da violência na Nigéria, que vem enfrentando diversos atentados terroristas ações sangrenta. Ainda ontem (8), um ataque resultou na morte de 20 pessoas e diversos feridos.

Páscoa cristã

Bento XVI estava vestido com seus hábitos dourados, um símbolo da festividade e coordenou a missa deste domingo diante de cardeais e bispos, numa praça enfeitada com mais de 300 mil flores, num dia bastante bonito e ensolarado.

O líder religioso completou recentemente sete anos como pontífice e deve completar 85 de idades em poucos dias. Na cerimônia, ele apresentou uma boa forma física para a idade.

A mensagem foi pronunciada em italiano, momentos antes de abençoar todos os católicos que estão espalhados pelo mundo todo. Ele ainda desejou Feliz Páscoa em 65 diferentes idiomas, como o árabe, japonês e hindu. A celebração do domingo de Páscoa foi transmitida ao vivo para diversos países.

Também no dia de ontem, domingo (8), foi anunciado pelo Vaticano que o Papa realizará uma visita no Líbano entre os dias 14 e 16 do mês de setembro. O objetivo da viagem é levar até os cristãos das regiões do Oriente Médio mensagens de paz.