Publicado em: segunda-feira, 03/09/2012

Elize Matsunaga teve ajuda de homem para esquartejar executivo da Yoki, segundo revista

Elize Matsunaga teve ajuda de homem para esquartejar executivo da Yoki, segundo revistaA revista Isto É divulgou uma reportagem na qual diz que Elize Matsunaga, responsável pela morte do empresário Marcos Matsunaga, teve a ajuda de uma pessoa para esquartejar o marido. A afirmação foi feita com base em um laudo do Instituto de Criminalística da Polícia Técnico-Científica de São Paulo, que foi obtido com exclusividade pela publicação.

De acordo com testes de DNA que fazem parte do laudo, é possível afirmar que pelo menos uma pessoa, que seria um homem, teria ajudado Elize a cortar o corpo do marido em pedaços. O laudo foi feito por Roberta Casemiro da Rocha Hirschfeld, que é perita criminal.

Segundo a reportagem publicada pela Isto É, 30 amostras de sangue que estavam na área ao redor de onde o corpo foi esquartejado foram analisadas. Com isso, foi possível determinar que havia o sangue de outro homem, além do sangue de Marcos Matsunaga, no quarto onde o esquartejamento foi realizado. O laudo ainda aponta que é possível que haja também o sangue de uma outra mulher na cena do crime.

Elize Matsunaga está presa desde o último dia 4 de junho. Para a polícia, a mulher do herdeiro da Yoki diz que fez tudo sozinha no dia do crime: assassinou o marido com um tiro, esquartejou o corpo e tentou ocultar os pedaços do cadáver. Agora, ela passará por um julgamento onde é acusada de homicídio doloso triplamente qualificado e também pela a ocultação do corpo.

Enquanto espera o julgamento, Elize Matsunaga está presa no presídio feminino da cidade de Tremembé, que fica no interior do estado de São Paulo.

Elize disse que cometeu o crime depois de uma briga com o marido, que teria a agredido. A discussão do casal teria acontecido depois que Elize descobriu que Marcos mantinha um caso com outra mulher. Ela ainda falou para a polícia que decidiu cortar o corpo do marido em pedaços para que fosse mais fácil transportá-lo dentro de malas para fora do apartamento onde o crime aconteceu. O corpo do empresário foi encontrado em um terreno baldio da cidade de Cotia, que fica na Grande São Paulo.