Publicado em: sábado, 17/09/2011

Elevador Lacerda gera polêmica devido à privatização

A partir de 2012, um dos maiores cartões-postais de Salvador, o Elevador Lacerda, será administrado pelo setor privado. O anúncio foi feito pela Secretaria Municipal de Transportes e Infraestrutura (Setin), que já informou que a data prevista do processo licitatório é em novembro deste ano. O secretário de Transportes da cidade, José Mattos, afirma que a concessão é uma tentativa de evitar o sucateamento dos bens públicos municipais.

Com a nova gestão, a tarifa dos ascensores poderá sofrer um reajuste, que hoje é de R$ 0,15. Essa notícia gerou preocupação e descontentamento de boa parte da população, que começa temer que o transporte pese no orçamento no final do mês. Nas redes sociais, moradores planejam uma manifestação para o dia 30 de setembro em frente ao monumento.

Mattos afirma que a Prefeitura irá fiscalizar rigorosamente a administração e que terá todas as garantias legais de que todos os acordos estabelecidos em contratos serão cumpridos, inclusive questões sobre o aumento limite da tarifa e a descaracterização dos bens públicos
assumidos pelo setor privado.

Além da importância histórica e turística, o Elevador Lacerda também é um dos principais meios de transporte de Salvador. Enquanto as linhas de ônibus demoram cerca de 20 minutos para percorrer o trajeto entre a Cidade Alta e a Cidade Baixa, o Elevador leva de 22 segundos a um minuto e meio. Porém, uma série de problemas na administração e na manutenção do Elevador vem causando indignação por parte da população.