Publicado em: terça-feira, 30/08/2011

Eleição para primeiro-ministro japonês define provável substituto de Naoto Kan

O primeiro-ministro do Japão, Naoto Kan, junto a seus companheiros de gabinete responsáveis pelos ministérios, entregaram oficialmente as cartas de renúncia ao governo nesta terça-feira (30/08 – horário local). Na segunda-feira (29/08), uma eleição foi realizada para escolher o novo nome que vai assumir o posto de primeiro-ministro, sendo que o resultado mostrou preferência pelo ministro de Finanças japonês, Yoshihiko Noda.

Antes de ser primeiro-ministro, a eleição define quem será o novo presidente do Partido Democrátivo, vigente no país, o que consequentemente leva ao cargo de premiê. O momento para oficializar a demissão de Kan foi organizado em uma reunião extraordinária. Neste encontro foi quando o ex-premiê informou que todo o seu gabinete havia renunciado conjuntamente.

A segunda rodada da eleição para o novo primeiro-ministro japonês teve como candidatos o vencedor Noda e seu concorrente, o titular do ministério da Economia, Comércio e Indústria, Banri Kaieda. A vitória de Noda foi garantida com a maioria de 215 votos, sendo que são quase 400 legisladores que escolhem o novo representante do governo. Enquanto isso, o seu oponente fechou a apuração com 177 votos. No primeiro turno também participaram os candidatos Seiji Maehara, ex-ministro de Exteriores; Michihiko Kano, o titular de Agricultura; e Sumio Mabuchi, ex-ministro dos Transportes.

Então primeiro-ministro, Kan anunciou que renunciaria ao cargo na sexta-feira (26). A decisão veio após ter sofrido críticas pela conduta durante a crise causada por um terremoto e um tsunami, que desencadearam um desastre nuclear na usina de Fukushima. Kan havia firmado um acordo no qual prometeu que renunciaria caso o Parlamento aprovasse três projetos.