Egípcios protestam contra militares na Praça Tahrir

Egípcios protestam contra militares na Praça TahrirNesta terça-feira (19), os manifestantes voltaram a fazer protestos contra o “golpe” dos militares e o palco foi, novamente, a Praça Tahrir, no Cairo, no Egito. O Exército do país adotou várias prerrogativas para que se possa permanecer no poder do Egito, independente de qual for o resultado das eleições presidenciais, que foram realizadas neste final de semana.

Os dois candidatos à presidência, o ex-primeiro-ministro de Hosni Mubarak, Ahmed Shafiq, e Mohmed Mursi (da Irmandade Muçulmana), afirmam que ganharam as eleições. No entanto, o resultado oficial da votação só será divulgado nesta quinta-feira (21).

Protestos

As organizações de jovens militantes pró-democratas e a confraria islâmica Irmandade Muçulmana organizaram e convocaram os presentes para participarem das manifestações nesta terça-feira. A Irmandade Muçulmana é a primeira força política do Egito e a rival histórica do Exército, que comandam o sistema desde 1952.

O protesto pretende fazer uma marcha até o parlamento. Nesta segunda-feira (18), o Conselho Supremo das Forças Armadas (CSFA) afirmou que irá ficar com o controle do poder legislativo e realizar manobras institucionais para manter o “equilíbrio”.

+ Mundo

Buscar

Curtir