Publicado em: quarta-feira, 02/05/2012

Economistas estimam que taxa de juros deve cair para 8,25% ao ano

Economistas estimam que a reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) deve baixar ainda mais a taxa de juros. Será uma queda mais ousada que as anteriores. Embora o Banco Central tenha anunciado que se a redução ocorrer será com ‘parcimônia’, os economistas estão otimistas. Esse foi o resultado da pesquisa Focus, realizada pelo Banco Central com aproximadamente 100 economistas. O resultado foi publicado ontem e a taxa esperada pelo mercado é de 8,25%. A pesquisa anterior havia resultado em 8,5%, no entanto o novo resultado mostra maior otimismo.

Há pouco mais de duas semanas, o Comitê de Política Monetária reduziu os juros para 9% ao ano. Ao fazer isso, o próprio comitê ressaltou a possibilidade de uma nova queda, no entanto ela seria de menor intensidade. Ontem a aposta no mercado financeiro também estava em 0,5 até o final de maio. A projeção dos bancos, como o Bradesco e o Unibanco, também é de 8,5%. Essa seria a decisão da próxima reunião do Copom que está marcada para os dias 29 e 30 de maio. Caso a cotação chegue a 8,5% essa seria a menor taxa desde 1996.

Queda dos juros não deve ter efeito duradouro

As projeções da Focus, no entanto, mostram que embora a queda possa chegar a 8,25%, esse resultado não deve ser duradouro. Estima-se que a Selic volte a subir e terminará 2013 em 10% ao ano. O valor mais baixo da pesquisa é 8% e isso deve ocorrer em julho. A média das previsões, no entanto é de 8,83% para maio. A mediana aponta para manutenção dos juros.

As previsões de que os juros devem ficar ainda mais baixos se devem a avaliação negativa sobre o crescimento da economia que cresce abaixo do esperado pelas pesquisas do governo. Embora a estimativa do governo seja de 4,5% para 2012, esse número está bem abaixo. A previsão é de 3,22% apenas. Já em 2013 estima-se um crescimento de 4,3%. No entanto, a projeção oficial do governo é de 5,5%.