Publicado em: quarta-feira, 14/05/2014

“É o Tchan” completa duas décadas e para voltar à ativa, mídia tem investido em propagandas e bordões de sucesso

“É o Tchan” completa duas décadas e para voltar à ativa, mídia tem investido em propagandas e bordões de sucessoGrande parte das pessoas, se não fizeram os passinhos de “Segura o Tchan”, pelo menos já ouviram falar no sucesso que fez entre as crianças, tia, avó, e principalmente entre a família nas festas e aniversário. Quem lembra de todo esse sucesso nos 90 e início dos anos 2000, é o Compadre Washington, um dos vocalistas do É o Tchan. A banda de axé está completando dias décadas e retoma o cenário de música brasileira, com apenas partes dos integrantes da formação original, entre eles: Compadre, Beto e Jamaica que voltou ao grupo.

As dançarinas que se destacavam pelo rebolado e as belas curvas, Sheila Melo, Scheila Carvalho, Carla Perez, Aline Rosado e também o dançarino Jacaré, hoje estão maduros e com outros projetos, mas mesmo assim ainda possuem a fama inesquecível da dança do bumbum. Para que o grupo voltasse à ativa, eles precisaram contar com o auxílio da mídia.

Funcionou!

Uma das estratégias investidas foram em propagandas e parecer estar dando certo, com bordões como “sabe da nada, inocente” e “ordinária”, que são falados por Comprade Washington, aparecem diariamente em uma das propagandas que se tornou uma das mais famosas da internet. Até mesmo as frases faladas na propaganda, se tornaram “meme” (conteúdo adaptado de forma livre na web, que é compartilhado nas redes sociais e ganha inúmeras versões). “Esse sucesso todo foi reflexo de uma construção musical que fizemos desde o Gera Samba – grupo anterior ao É o Tchan -.

Depois de 20 anos, esse comercial apareceu na mídia e nos ajudou muito. Estávamos meio escondidos, e ele alavancou muito a nossa retomada”, relata Compadre, que não estava com a banda a mais de 5 anos e fazia shows apenas em Salvador. Ele aproveitou o “boom” da internet para compor a música “Sabe de Nada, Inocente”, e que já possui mais de 7 milhões de visualizações no YouTube, provando mais uma vez que a mídia favoreceu o retorno do memorável “É o Tchan”.