Publicado em: quinta-feira, 12/07/2012

Dupla acusada de matar estudante da USP é condenada

Os dois acusados por matar Felipe Ramos de Paiva, de 24 anos, no estacionamento da Cidade Universitária da Universidade de São Paulo (USP), localizada na zona oeste de São Paulo, foram condenados, mas já entraram com recurso.

Felipe era estudante da Faculdade de Economia e Administração (FEA) da USP e foi morto em maio de 2011. Daniel de Paula Celeste Souza recebeu a condenação de 20 anos de prisão em regime fechado. Já Irlan Graciano Santiago foi condenado a 14 anos de prisão. A sentença foi publicada no dia 18 de junho e eles não puderam recorrer em liberdade.

No dia 5 de julho, a Justiça recebeu o recurso feito pelo Ministério Público Estadual. De acordo com as informações do advogado de Irlan, Jeferson Badan, ele também entrou com recurso para questionar o tempo da pena que foi dado ao seu cliente.

Felipe, que cursava o quinto ano de Ciências Atuariais, estava no estacionamento da FEA quando foi baleado depois de sair da aula. Ele recebeu um tiro na cabeça no que seria uma tentativa de assalto. Um guarda que faz segurança na Universidade teria ouvido os disparos, mas não conseguiu agir a tempo de salvar Felipe, que foi encontrado morto ao lado do seu carro. De acordo com as testemunhas do crime, o estudante teria lutado contra os criminosos.

De acordo com a polícia, Daniel, responsável pelo disparo contra o estudante, foi entregue pelo seu comparsa na ação, Irlan, que teria confessado participação na tentativa de roubo que terminou com o assassinato de Felipe. A confissão fez com que a juíza desse uma pena diferenciada para ele.