Publicado em: quinta-feira, 27/10/2011

DOU publica exoneração de ministro do Esporte nesta quinta-feira

A exoneração do ministro do Esporte, Orlando Silva, foi oficializada na edição desta quinta-feira (27) do Diário Oficial da União (DOU). O então representante da pasta fez o anúncio prévio que deixaria o cargo na noite da quarta-feira (26) após o desenvolvimento das acusações feitas pelo policial militar João Dias Ferreira contra a sua atuação no Ministério, as quais o colocavam no centro de um esquema de desvio de verbas.

Após uma reunião com a presidenta Dilma Rousseff (PT), Silva declarou: “eu decidi sair do governo, para que eu possa defender minha honra, o trabalho do Ministério do Esporte, o meu governo e o meu partido. Saio com o sentimento de dever cumprido”. O ex-ministro também defendeu que tomou a decisão consciente que precisava se defender das acusações que recebeu, até mesmo porque o Supremo Tribunal Federal (STF) abriu inquérito para apurar o caso na última sexta-feira (21).

Junto com a publicação da sua exoneração, o DOU também trouxe a informação da nomeação de Waldemar Manoel Silva de Souza, que ocupava o cargo de secretário-executivo, para assumir o Ministério interinamente. O último ato de Silva como ministro foi cancelar as autorizações que permitiriam a viagem de Souza aos jogos Panamericanos para acompanhar eventos esportivos.

A situação de Silva no Ministério começou a ficar complicada após a publicação de uma reportagem pela revista Veja, a qual teve acesso ao policial militar delator e a evidências coletadas por ele para acusar o ex-ministro. Silva estaria supostamente coordenando o esquema que recebe propina pela aprovação de recursos do Governo a Organizações Não-Governamentais (ONGs) parceiras do programa Segundo Tempo.