Publicado em: sexta-feira, 07/03/2014

Doodle: Feliz Dia Internacional da Mulher

Doodle em homenagem ao Dia Internacional da MulherA homenagem dedicada ao Dia Internacional da Mulher promovida pelo Google foi antecipada para a data de hoje, sexta feira, dia 7 de março. Isso porque a data é comemorada tradicionalmente no dia 8 de março, que este ano cai em um sábado. A página inicial do motor de buscas mostrou um doodle animado com vídeo, mostrando imagens de mulheres de diferentes partes do mundo, que saudavam as colegas de gênero em várias línguas.

O vídeo termina ainda com uma saudação do motor de buscas às mulheres. É possível realizar uma busca sobre o tema clicando na lupa que aparece ao final. Também é possível compartilhar o vídeo em forma de saudação pela data pelas redes sociais, através do Facebook, Twitter e Google+. A homenagem do Google em forma de vídeo animado no doodle deve permanecer no ar durante também o dia 8 de março, Dia Internacional da Mulher.

Esta data está ligada diretamente aos movimentos feministas do passado, que lutavam para conquistar o mínimo de dignidade e direitos para as mulheres, assim como tentar garantir uma sociedade mais justa e igualitária, para homens e mulheres, onde nenhum gênero fosse considerado mais ou melhor que o outro. O movimento teve início de suas articulações na virada do século XX, durante um período bastante turbulento da Primeira Guerra Mundial e a Segunda Revolução Industrial. Tudo foi motivado pela incorporação da mão de obra feminina para assumir cargos na indústria.

Nesta época, as condições de trabalho nas fábricas e indústrias eram horríveis e bastante precárias. Os protestos eram frequentes, incluindo homens e mulheres. A primeira ocasião em que o Dia Internacional da Mulher foi comemorado foi no ano de 1909, mas no dia 28 de fevereiro, nos Estados Unidos. A ideia, do Partido Socialista da América, era marcar na história a lembrança de um protesto que aconteceu em uma indústria têxtil de Nova York, em função das péssimas condições de trabalho. As mulheres precisavam atuar por 14 horas diárias, recebendo apenas US$ 6 por semana de trabalho.